Excesso de estoque: como lidar com ele sem que as mercadorias faltem

Supporte Logística | 9 de maio de 2019 | Armazenagem, Gestão

Está com dificuldades em realizar a gestão do estoque da sua empresa? Sim, essa tarefa pode ser bastante complicada, afetando diretamente na lucratividade do seu negócio. Isso porque a tarefa muitas vezes envolve dilemas, como manter uma quantidade razoável de mercadorias para evitar falta ou então trabalhar de forma bem enxuta para não comprometer o caixa.

Tanto uma quanto a outra opção mexem com seu bolso e podem trazer prejuízos se não forem feitas com cautela. No primeiro caso, investir e encher o armazém com itens desnecessários, que ocupam espaço e comprometem o capital de giro. Já no segundo, a frustração de não ter o que o consumidor precisa. Uma verdadeira corda bamba.

O fato é que, para organizar esse setor, é necessário ter atenção extrema, pois qualquer passo em falso gera desperdício de recursos. Para ajudar você, a Supporte separou algumas dicas para identificar problemas que podem causar o acúmulo de mercadorias, além de opções para se livrar daqueles produtos que já estão parados. Também separamos informações sobre como fazer um estoque de segurança para conseguir manter o equilíbrio nas compras e não perder dinheiro. Confira!

Causas do excesso de estoque

Algumas atitudes negativas podem passar despercebidas no dia a dia dos gestores e da própria equipe envolvida com as atividades do armazém, causando desorganização, o que, consequentemente, reflete em compras desnecessárias e estoque inflado. Veja algumas situações frequentes e identifique se elas acontecem aí na sua empresa para começar a tomar medidas rapidamente, controlando o problema.

  • Falhas na comunicação
    Esse é um dos principais itens que podem acarretar em problemas. Afinal, não é apenas quem trabalha dentro do armazém que tem papel importante para o sucesso desse setor. Vários departamentos estão envolvidos no processo, ou seja, é importante que todos atuem em sinergia para alcançar os resultados esperados.

    Vendas, por exemplo, tem a melhor noção da demanda por determinado tipo de produto, enquanto o marketing tem o planejamento das campanhas que virão. Compras, por sua vez, não pode trabalhar isoladamente, pois somente quem cuida da entrada e saída de produtos poderá passar corretamente as informações sobre o que ainda tem e o que irá faltar em breve nas prateleiras. Então, integrar a comunicação é fundamental para um estoque coerente.

  • Furos no inventário e dificuldade no controle
    O levantamento de todos os itens que estão no galpão não é feito diariamente, obviamente. Por isso, é essencial que os responsáveis pelo controle de entrada e saída façam os registros de todas essas etapas, garantindo a exatidão das informações. Não basta fazer estimativas ou “chutes”, para evitar compras desnecessárias ou mesmo a falta de produtos, é preciso executar as tarefas com extrema responsabilidade.

    Na hora de realizar um inventário, não deixe de orientar a equipe para trabalhar com foco. O essencial é saber o que há no estoque, suas quantidades, prazos de validade e localização, basicamente, sempre de acordo com a realidade do que está disponível.

  • Baixa rotatividade
    Sazonalidades no mercado podem levar a redução do giro do estoque, que nem sempre podem ser previstas com antecedência. É importante que o gestor avalie previamente em que períodos pode haver queda de vendas de determinados produtos. Para evitar que fiquem encalhados, ocupando espaço e comprometendo o caixa, é interessante trabalhar em ações conjuntas com marketing e vendas para aumentar o fluxo de saída de mercadorias, contribuindo para que ele volte a ficar em equilíbrio.

Minha empresa está com excesso de estoque. E agora?

Você conseguiu identificar que existem problemas com relação ao número de itens acumulados no galpão, mas não sabe por onde começar a resolver esse problema? Fique calmo!

Primeiro, como mencionamos anteriormente, todas as equipes devem ser envolvidas para manter uma quantidade “saudável” de itens estocados. Por isso, caso perceba que eles estão começando a acumular, é hora de reunir o time e trabalhar em promoções. Com a lista dos produtos excedentes em mãos, considere possibilidades: redução do preço final e melhores condições de pagamento, por exemplo.

Outra ideia é formar kits com itens que têm maior saída e aqueles que geralmente são menos pedidos, juntando-os em uma única oferta que seja mais em conta do que comprá-los separadamente. Obviamente, a combinação deve ser de produtos similares, que tenham ligação um com o outro.

É extremamente importante ficar atento à lei nesses casos, atentando-se para não caracterizar venda casada, que é proibida no Brasil. Para isso, além da opção de um conjunto, é importante que você disponibilize os mesmos itens também na versão individual.

Essas são apenas algumas das várias alternativas para queimar o excedente e também atrair clientes, mas fique atento para que esses saldões não se tornem rotina, afinal eles reduzem os lucros, podendo se tornar um problema grande para a empresa no fim das contas.

Estoque de segurança

Apesar do acúmulo de mercadorias ser negativo para as empresas, a falta delas também pode trazer efeitos ruins. Já pensou em ter que deixar de fazer uma venda pela falta do produto? Isso é muito ruim e também frequente para quem não tem estado atento ao fluxo de saída. O bom gerenciamento não é só aquele que controla bem as compras, mas também está de olho no que os clientes mais buscam, trabalhando com um estoque de segurança.

Aqui o grande desafio é colocar na balança o investimento necessário e os ganhos que você terá. O cálculo precisa ser bem exato para evitar dores de cabeça! Para ajudar a conduzir as decisões sobre as quantidades necessárias, pegue o histórico de vendas e analise o comportamento do seu consumidor ao longo do ano. É isso que dará a base para que você não acabe pecando pelo excesso. Não esqueça: ele representa o mínimo de certos produtos para impedir que vendas sejam perdidas por falta de mercadorias, então não exagere no tamanho do pedido sem necessidade.

Para complementar, leve sempre em consideração o tempo de entrega, dificuldade para encontrá-lo, condições oferecidas pelo seu fornecedor e, também muito importante, a real importância de ter aquele item específico parado no galpão. Ele é um de seus carros-chefe ou secundário? Isso ajudará a dar um direcionamento melhor antes de você investir em um estoque de segurança para determinado produto.

Agora você já sabe algumas formas de controlar melhor o estoque evitando exageros e também a falta. Se você está com dificuldades para controlar esse setor na sua empresa, conte com o apoio de quem tem experiência nesse assunto, a Supporte! Oferecemos soluções de ponta a ponta para seu negócio, inclusive quando falamos de armazenagem.

Além de armazéns de altíssimo nível para hospedar seus produtos com extrema segurança, dispomos de tecnologia e uma equipe treinada que irá garantir o controle total da entrada e saída de mercadorias. Entre em contato conosco agora mesmo e encontraremos uma solução sob medida para a sua empresa!